HISTÓRIA

INTRODUÇÃO

Para aqueles que desejam conhecer mais de perto a Igreja Presbiteriana, sua doutrina e princípios, hierarquia e principalmente sua história, iniciada com a vinda de Ashbel Green Simonton (1833-1867), o fundador da Igreja Presbiteriana do Brasil, que juntamente com o Rev. José Manoel da Conceição (1822-1873), o primeiro pastor evangélico brasileiro, recomendamos que essa seja apenas uma breve introdução da valiosa história do Presbiterianismo no Brasil.

As origens históricas mais remotas do presbiterianismo remontam aos primórdios da Reforma Protestante do século XVI. Como é bem sabido, a Reforma teve início com o questionamento do catolicismo medieval feito pelo monge alemão Martinho Lutero (1483-1546) a partir de 1517. Em pouco tempo, os seguidores desse movimento passaram a ser conhecidos como “luteranos” e a igreja que resultou do mesmo foi denominada Igreja Luterana.

O QUE É A IPB?

A Igreja Presbiteriana do Brasil é uma federação de igrejas que têm em comum uma história, uma forma de governo, uma teologia, bem como um padrão de culto e de vida comunitária. Historicamente, a IPB pertence à família das igrejas reformadas ao redor do mundo, tendo surgido no Brasil em 1859, como fruto do trabalho missionário da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos.

Denominações Presbiterianas no Brasil

A Igreja Presbiteriana do Brasil é a mais antiga denominação reformada do país, tendo sido fundada pelo missionário Ashbel Green Simonton (1833-1867), que aqui chegou em 1859. Mais tarde, ao longo do século 20, surgiram outras igrejas congêneres que também se consideram herdeiras da tradição calvinista. São as seguintes, por ordem cronológica de organização: Igreja Presbiteriana Independente do Brasil (1903), com sede em São Paulo; Igreja Presbiteriana Conservadora (1940), com sede em São Paulo; Igreja Presbiteriana Fundamentalista (1956), com sede em Recife; Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil (1975), com sede em Arapongas, Paraná, e Igreja Presbiteriana Unida do Brasil (1978), com sede no Rio de Janeiro.
Rev. Ashbel Green Simonton

Ashbel Green Simonton (1833-1867), o fundador da Igreja Presbiteriana do Brasil, nasceu em West Hanover, no sul da Pensilvânia, e passou a infância na fazenda da família, denominada Antigua. Eram seus pais o médico e político William Simonton e D. Martha Davis Snodgrass (1791-1862), filha de um pastor presbiteriano. Ashbel era o mais novo de nove irmãos. Os irmãos homens (William, John, James, Thomas e Ashbel) costumavam denominar-se os “quinque fratres” (cinco irmãos). Um deles, James Snodgrass Simonton, quatro anos mais velho que Ashbel, viveu por três anos no Brasil e foi professor na cidade de Vassouras, no Rio de Janeiro. Uma das quatro irmãs, Elizabeth Wiggins Simonton (1822-1879), conhecida como Lille, veio a casar-se com o Rev. Alexander Latimer Blackford, vindo com ele para o Brasil.

Esboço Histórico

Atualmente existem no Brasil várias denominações de origem reformada ou calvinista. Entre elas incluem-se a Igreja Presbiteriana Independente, a Igreja Presbiteriana Conservadora e algumas igrejas criadas por imigrantes vindos da Europa continental, tais como suíços, holandeses e húngaros. No entanto, a maior e mais antiga denominação reformada do país é a Igreja Presbiteriana do Brasil. Ao mesmo tempo, convém lembrar que, já nos primeiros séculos da história do Brasil, houve a presença de calvinistas em nosso país.
Implantação da IPB (1859-1869)

O surgimento do presbiterianismo no Brasil resultou do pioneirismo e desprendimento do Rev. Ashbel Green Simonton (1833-1867). Nascido em West Hanover, na Pensilvânia, Simonton estudou no Colégio de Nova Jersey e inicialmente pensou em ser professor ou advogado. Influenciado por um reavivamento em 1855, fez a sua profissão de fé e, pouco depois, ingressou no Seminário de Princeton. Um sermão pregado por seu professor, o famoso teólogo Charles Hodge, levou-o a considerar o trabalho missionário no estrangeiro. Três anos depois, candidatou-se perante a Junta de Missões da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos, citando o Brasil como campo de sua preferência. Dois meses após a sua ordenação, embarcou para o Brasil, chegando ao Rio de Janeiro em 12 de agosto de 1859, aos 26 anos de idade.

A IPB CENTRAL DE PRESIDENTE PRUDENTE

A IPB Central de Presidente Prudente organizada em 12 de Novembro de 1939, é fruto de semente missionária, que cresceu em todo o Brasil e chegou a Presidente Prudente.

Se alguém perguntar qual é o alvo da IPB Central de Presidente
Prudente poderemos dizer com propriedade:

“A Igreja Presbiteriana do Brasil tem por fim prestar
culto a Deus, em espírito e verdade, pregar o Evangelho, batizar
os conversos, seus filhos e menores sob sua guarda e “ensinar os
fiéis a guardar a doutrina e prática das Escrituras do Antigo e
Novo Testamentos, na sua pureza e integridade, bem como pro-
mover a aplicação dos princípios de fraternidade cristã e o cres-
cimento de seus membros na graça e no conhecimento de Nosso
Senhor Jesus Cristo”

hist
 

A fé removeu a montanha e foi possível para Deus, no tempo oportuno e local próprio para que os cultos e afins fossem realizados. A Igreja Metodista emprestara um salão que viria como respostas às uníssonas preces para que todos tivessem um local para se reunir, sem esquecer o desafio de cada presbiteriano com seu suor contribuíssem para que um terreno fosse adquirido e a construção de uma congregação fosse realizada para pisar firme no chão que seria de todos. Não importava como cada um havia ajudado, tudo de mãos dadas tornara-se mais fácil. O tempo passou célere, foi adquirido o terreno e a pedra fundamental da Congregação foi lançada! A boa semente caíra em boa terra e agora se esperava muitos frutos.

Foi árdua a luta para que se erguesse a Congregação da Igreja Presbiteriana do Brasil, em madeira, no dia 24 de Fevereiro de 1929, fotografada posteriormente, em 1950.

Finalmente, com a Graça de Deus, em 12 de Novembro de 1939 a congregação passa agora a ostentar o título de Igreja organizada, era de madeira, mas era a Igreja Presbiteriana Central de Presidente Prudente!

hist01

hit02

hist03